.

Facebook tem menos usuários entre adolescentes em 2014!


O Facebook está se tornando cada vez menos descolado, pelo menos para os adolescentes.
Um relatório, divulgado na última quinta-feira (18), pela da Frank N. Magid Associates, afirma que o número de usuários da rede social na faixa de 13 a 17 anos no Facebook caiu de 95% em 2012 e 94% em 2013 para 88% neste ano. No mesmo período, o Twitter e os aplicativos de mensagem se tornaram mais populares nessa faixa etária, de acordo com a pesquisa.
A empresa com sede em Menlo Park, Califórnia (EUA), advertiu que, pela primeira vez, os adolescentes não estavam utilizando o Facebook com tanta frequência. O Facebook parou de falar sobre o uso entre adolescentes em suas apresentações de resultados depois que a revelação do ano passado alarmou os investidores. Embora a questão tenha sido praticamente esquecida enquanto a receita da empresa com publicidade batia recordes, ela se tornou uma preocupação maior agora, de acordo com Tero Kuittinen, diretor administrativo da Magid em Nova York (EUA).
"É só olhar para o Facebook e ver que alguma coisa mudou mesmo em 2014", disse Kuittinen. "Se as crianças estão começando a passar grande parte do tempo usando aplicativos de mensagens, isso com certeza vai prejudicar alguém".
Entre os usuários na faixa de 13 a 17 anos, o uso do Twitter subiu 2 pontos porcentuais e chegou a 48%, de acordo com o relatório.
Embora mais pessoas usem o Facebook e seu aplicativo de mensagem do que o de qualquer outro concorrente, a base de usuários da empresa tende a ser mais velha, pois 55% dos usuários do Facebook Messenger têm em volta de 37 anos. De acordo com o mesmo indicador, 86% dos usuários do Snapchat e 83% dos usuários do KikInteractive têm menos de 37 anos. O Facebook tentou comprar o Snapchat no ano passado por mais de US$ 3 bilhões, mas a oferta foi recusada.
Vanessa Chan, porta-voz do Facebook, não quis fazer comentários sobre o relatório da Magid.
Confiança e diversão
Um dos motivos da diminuição do uso do Facebook entre adolescentes é a preocupação de que o serviço talvez não seja confiável. Apenas 9% dos consultados descreveram o site como "seguro" ou "confiável", ao passo que quase 30% dos participantes disseram que usariam essas palavras para falar do Pinterest. O Pinterest também foi considerado o mais "divertido", com 40%, contra 18% para o Facebook.
"O Facebook está tão profundamente arraigado na vida das pessoas que ele vai se esvair lentamente", disse Kuittinen. "As pessoas começam a ficar vagamente insatisfeitas e, depois de um tempo, deixam de usar".
O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, vem trabalhando para diversificar a oferta da empresa além do principal aplicativo do Facebook. Ele adquiriu o Instagram, aplicativo de compartilhamento de fotos, em 2012 e neste ano comprou o WhatsApp.
Fonte: Uol Tecnologia!
Compartilhar no Google Plus

Sobre: Antonio Junior

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

.
.

REPORTAGENS

.
.
.