.

Seu Celular caiu na Água? - Veja que procedimento adotar...

Quais os Melhores e piores procedimentos a se fazer depois de acidentes com água

     Caiu na piscina. O copo de água virou em cima dele. Caiu do bolso direto na privada. Muita gente já passou pela situação de molhar o celular. E então, o que é preciso fazer para recuperá-lo? Dá para resgatar o aparelho sem levar na assistência? Dependendo do caso, o celular pode voltar a funcionar normalmente, sem danos. Veja a seguir quais os melhores (e piores) procedimentos a se fazer depois de acidentes com água.



1 - Secador de cabelos


    Se o celular molhou, não pense que ele vai agir como seu cabelo. Os aparelhos são sensíveis ao calor, e o uso do secador pode danificá-lo ainda mais, principalmente a parte elétrica. “Se tiver água dentro do smartphone, o secador vai esquentar o aparelho e mover a água dentro dele. Com isso, há uma grande probabilidade de ele estragar”, afirma o professor de engenharia da computação João Carlos Lopes Fernandes, do Instituto Mauá de Tecnologia.



2 - Micro-ondas


    Jamais coloque seu celular molhado no micro-ondas ou no forno. Além de danificar o aparelho, o celular pode estourar ou pegar fogo. “O micro-ondas gera sinal eletromagnético de alta potência que danifica toda a estrutura interna do aparelho. Se o celular tiver uma parte metálica, pode criar faiscamento e pegar fogo, e se a bateria ainda estiver junto, ele estoura”, explica o professor de engenharia elétrica Antônio Carlos Gianoto, do Centro Universitário da FEI. Segundo o professor, o forno elétrico ou a gás também é perigoso e queima toda a estrutura do dispositivo.

3 - Arroz


    É comum encontrar receitas caseiras na internet sobre o uso de arroz para secar o celular. A ideia seria desmontar as partes possíveis do smartphone e mergulhá-las em um pote de arroz cru, que, teoricamente, seca o aparelho. Mas há controvérsias. Segundo a empresa americana Bheestie, que fabrica um kit de sobrevivência para celulares, o arroz somente puxa a água em um certo nível, e então, solta a umidade de volta ao ambiente. “Não é muito recomendável, porque o arroz cru tem o pozinho de amido que pode entrar no celular e piorar a situação”, recomenda Fernandes, da Mauá.



4 - Secar com pano


    O procedimento ideal a seguir depois de o celular cair na água é secá-lo com um pano. Se possível, desligue o equipamento, e se o modelo do smartphone permitir, tire a bateria. Escolha um pano macio que não arranhe as partes mais delicadas, como a tela. “Depois disso, é preciso deixar o celular em cima de um pano com as teclas para baixo, para que o resto da água escorra”, diz o professor Fernandes. 



Segundo Gianoto, da FEI, os modelos mais novos de smartphone têm uma estanqueidade maior, ou seja, são projetados para suportar uma pequena invasão de água, porque têm menos poros que podem deixar entrar algum tipo de conteúdo. Se depois de algumas horas, o celular não voltar a funcionar, não tem outro jeito: será preciso levá-lo a uma assistência técnica, onde ele será desmontado e limpo com produtos específicos.

5 - Sílica em gel


     Sachês de sílica em gel são encontrados em bolsas e sapatos e usados no guarda-roupa para evitar mofo. O material químico é justamente usado nesses casos para retirar a umidade. Segundo Gianoto, da FEI, a sílica funciona, mas não significa que ela consiga eliminar resíduos. A empresa americana Bheestie vende um produto similar à sílica, mas que, segundo ela, absorve ainda mais a água. Trata-se de um saquinho selado com pequenas bolinhas moleculares, que contém poros capazes de absorver e prender a umidade. 



O recomendado é desligar o celular, secar o excesso de água com um pano, tirar a bateria (quando for possível), colocar o gadget no saquinho, selá-lo novamente e esperar de 12 a 24 horas. A empresa está buscando distribuidores no Brasil para vender o produto, mas por enquanto, dá para comprá-lo pelo site da B&H Photo Video ou colocar o aparelho em um saquinho selado com sílica em gel.


6 - Lavar com água doce depois de cair no mar


     Se o celular caiu na água salgada, o problema é pior. A água do mar possui uma grande quantidade de iodo, sendo altamente corrosivo ao dispositivo. Segundo Leandro Scrinholi, técnico da Celsite, a assistência consegue recuperar - sem trocar nenhuma peça - cerca de 70% dos celulares que caem em água doce, mas só 20% que caem em água salgada. “Por mais estranho que pareça, é preciso colocar o celular em água corrente doce e correr para a assistência técnica. Isso vale em casos em que o aparelho cai no vaso sanitário com urina, ou com outro tipo de líquido”, explica. 




Já o professor Fernandes recomenda usar o mesmo procedimento do pano. “Jogar água é empurrar a água salgada para dentro, porque o celular não é um ralo, ele tem porosidade”, diz.

Fonte e Imagens - Terra Tecnologia!
Compartilhar no Google Plus

Sobre: Antonio Junior

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

.
.

REPORTAGENS

.
.
.